Make your own free website on Tripod.com

Notícias

Fontes: Gazeta Esportiva e Lance

22/09

Vadão espera estrear reforços contra a Ponte

O Corinthians que enfrentará a Ponte Preta está muito forte, pois os novos contratados podem estrear. Rogério já perdeu quatro quilos, está em forma e à disposição de Vadão. “Estou me sentindo muito bem fisicamente e liberado para jogar”.
A única pendência é em relação ao seu ex-clube, o Palmeiras, que teria prazo até esta quinta para entregar os documentos. Seu advogado, Heraldo Panhoca, o tranqüilizou. “Ele não vai ter problema. Ele foi liberado desde o dia 5 de setembro pelo Tribunal Superior do Trabalho. A certidão está no cartório de registros da CBF desde o dia 12”.
Müller só fez testes físicos nesta quinta e sexta faz um treino coletivo de manhã. Já o zagueiro Scheidt está bem fisicamente e só aguarda os papéis da documentação chegarem da Escócia para inscrevê-lo na CBF. “Estamos correndo contra o tempo. Estamos só aguardando a transferência chegar para inscrevê-lo na CBF”, disse o diretor de futebol, Carlos Nujud. O volante Djair e o meia Marcelinho estão liberados pelo departamento médico e também reforçam o Timão.

Timão quer Pacaembu lotado

Sabendo o que representará uma vitória no jogo de domingo contra a Ponte Preta, às 17h, no Pacaembu, o zagueiro Adílson, um dos mais experientes do time, resolveu convocar a Fiel. Com as dificuldades econômicas que o Brasil enfrenta, o xerifão não teve dúvidas e pediu para a diretoria que abaixasse o preço dos ingressos. “Conversei com o Nei Nujud (diretor de futebol) e ele vai falar com o presidente Alberto Dualib”.
Ele ressaltou a importância da medida. “Nesse momento importante, é essencial o apoio da nossa torcida”, destaca. “É um momento em que precisamos contar com a ajuda de todos para reverter a situação”. Parece que o apelo foi atendido, já que crianças de cinco a 12 anos, acompanhadas de um responsável, e as mulheres, pagarão um preço especial: R$ 2 para arquibancada. Adílson estava sentido a falta da Fiel. “Ela sempre foi o nosso diferencial em relação aos outros grandes clubes”, atesta.
O meia Marcelinho aprovou a medida. “Achei boa a idéia. A partir de agora, vai começar um novo Corinthians. Quero ver a Fiel lotando o Pacaembu”.
Adílson faz questão de ressaltar a importância desse jogo, chegando a comparar até com o Campeonato Mundial conquistado pelo clube em janeiro . “Temos de encarar o jogo contra a Ponte Preta como jogamos no Mundial.”
O zagueiro diz que o Timão não pode continuar na situação em que se encontra. “Quem está acostumado a vencer não está agüenta mais ficar só empatando e perdendo as partidas. É chato e desconfortável.”
O Corinthians está há nove jogos sem vencer: são cinco empates e quatro derrotas. A última vitória aconteceu contra o Palmeiras, em 16 de agosto, quando venceu por 1 a 0. “Todos precisam se doar um pouco mais”, receita Adílson.

Voltar

Notícias anteriores